Informativo do Feriado 14 e 15/11/2016

0

Comunicamos que nos dias 14 e 15 de novembro (Segunda e Terça) a ALU-CEK não terá expediente.

Deixamos a disposição o endereço de e-mail para possível contato e a página de contato do site, sendo que os contatos e e-mails enviados nos dias 11,12 e 13 de novembro serão devidamente respondidos e atendidos à partir da Quarta-feira, dia 16 de Novembro.

Contato: alu-cek@alu-cek.com.br

Ou entre em contato no site pela página Clicando Aqui.

Salientamos ainda que nosso site está 24h por dia e 7 dias por semana a disposição com vários produtos e informações. E também possuímos a Loja Virtual Alu-cek, onde pode comprar nossos produtos a qualquer momento. Não deixe de visitar.

Para visitar a Loja Virtual da Alu-cek, acesse: loja.alu-cek.com.br

Desde já agradecemos a compreensão.

Cordialmente;

Equipe ALU-CEK

Informativo do Feriado 02/11/2016

0

Comunicamos que no feriado desta Quarta (02/11/2016) a ALU-CEK não terá expediente.

Deixamos a disposição o endereço de e-mail para possível contato e a página de contato do site, sendo que os contatos e e-mails enviados nos dias 01 e 02 de novembro serão devidamente respondidos e atendidos à partir da Quinta-feira, dia 03 de Novembro.

Contato: alu-cek@alu-cek.com.br

Ou entre em contato no site pela página Clicando Aqui.

Salientamos ainda que nosso site está 24h por dia e 7 dias por semana a disposição com vários produtos e informações. E também possuímos a Loja Virtual Alu-cek, onde pode comprar nossos produtos a qualquer momento. Não deixe de visitar.

Para visitar a Loja Virtual da Alu-cek, acesse: loja.alu-cek.com.br

Desde já agradecemos a compreensão.

Cordialmente;

Equipe ALU-CEK

Desafio voluntário – Café na COOPREVIVE

0

capa-cooprevive-cafe

Texto da colaboradora da Alu-cek, Bruna Shimidt (foto acima, de Blusa azul), uma das líderes na organização do Café voluntário na COOPREVIVE:

Recebemos a notícia do desafio voluntário e logo pensamos: podemos trabalhar com duas frentes, em que uma equipe oferecerá um café da tarde para os colaboradores da empresa COOPREVIVE organizada pela dona Marisa, cooperativa que faz a coleta seletiva do lixo aqui na Alu-Cek que fica no bairro Novo Horizonte, em  Sapucaia do Sul.

Até então, não tínhamos noção de como era essa cooperativa, só sabíamos que o caminhão chegava na empresa e fazia a coleta do lixo. Tivemos cerca de uma semana de preparo onde organizamos os alimentos, as pessoas e os carros disponibilizados, embora só uma parte da empresa fosse junto na visita, todos ajudaram.

Enfim o dia chegou e estava tudo preparado, fomos em seis pessoas com todo o material, chegando lá vimos que a cooperativa na verdade ocupava um pavilhão sem várias telhas, e as que restavam estavam caindo de acordo com os ventos, ou seja, quando chove todos trabalham na chuva, também estava sem iluminação o que reduz o trabalho a enquanto o dia está claro, o pavilhão não tem portões nem grades, então também há furto de material durante a noite. Alem disso há uma salinha com uma mesa, algumas cadeiras e uns pratos para almoço, como não energia elétrica elas esquentam o almoço com um fogareiro arranjado com uma carenagem de destroços. Sim “elas”, nesta parte da cooperativa só tem mulheres, elas recebem os bags de caminhões que passam nas residências, a outra parte da cooperativa são os homens que vão de caminhão buscar os lixos empresariais que são mais bem separados, porém esta parte fica no Bairro Vargas em Sapucaia do Sul. Bem, estas mulheres fazem o trabalho árduo de pegar esses bags de lixo enormes, colocá-los sobre esteiras e separar manualmente papel, plástico, isopor, etc., jogando fora o que não é reciclável mas que mesmo assim as pessoa mandam misturado ao lixo, o que além de dar mais trabalho para elas ainda desperdiça material que poderia ser reciclado por contaminação com comidas e líquidos residenciais.

Lá não há encanamento nem esgoto, então fizeram uma patente, e trouxeram um bebedor para tomar água e lavar as mãos. Todas lá recebem igualmente o lucro da venda dos materiais reciclados, diversas mulheres que lá trabalham vivem em situações precárias, sustentando suas famílias, algumas ainda não se recuperaram da chuva de granizo do ano passado que as fez perderem tudo, outras ainda têm por volta dos seus 19 anos, mas que já estão tendo que trabalhar para o próprio sustento.

Dona Marisa está nesse trabalho há dez anos e já tem muito conhecimento sobre materiais, composição e reciclagem. Mas uma coisa que nos doeu o coração foi saber que elas já haviam conquistado uma estrutura melhor mas que uma pessoa que já trabalhou lá antes, saiu da cooperativa e pôs fogo, sendo que a cooperativa possuía até prensas para o lixo, o que as deixou novamente na estaca zero tornando todo o processo manual novamente, mas elas não se abalaram e continuam na luta, sempre com um sorriso e sem raiva dos que as prejudicaram, já têm vários planos para o local, e continuam trabalhando, procurando parceiros já que a prefeitura também não os ajuda.

Proporcionar este café realmente foi muito melhor do que esperávamos. Além de aprender sobre a importância da reciclagem, de separar os lixos corretamente e do quanto isso pode fazer a diferença na hora delas fazerem a separação podemos também falar um pouco sobre o que nos move e por que estávamos oferecendo este café. Elas agradeceram e então todos comemos.

Para elas talvez tenha sido somente um café especial, um agrado inesperado de alguns desconhecidos, mas para nós foi muito mais que isso, foi abençoador, afinal, não se pode passar perfume em alguém sem que suas mãos fiquem perfumadas.

 

img_2474 img_2481

img_2483 p_20160929_150138

 

Para mais informações sobre a COOPREVIVE, acesse a página do Facebook clicando AQUI

Meeting do Sesi – E-social

0

capa_meet_esocial

A Alu-cek compareceu ao evento promovido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) no dia 3 de outubro no Sindimetal (Rua José Bonifácio, 204, em São Leopoldo), o Meeting Sesi com o tema E-social: Interfaces do Riscos e Impactos na Gestão da Saúde da Empresa e Promoção da Saúde e seus Impactos na Sustentabilidade da Empresa.

A primeira palestra foi do autor do livro Big Brother Fiscal, Roberto Dias Duarte, sócio e presidente da NTW Contabilidade, a primeira rede brasileira de franquias contábeis. Duarte é professor de pós graduação com foco em SPED, segurança da informação e empreendedorismo.

O médico geriatra e fisiologista Rodrigo Demarch será responsável pela palestra sobre a promoção da saúde. Especialista em Medicina do Trabalho pela ANAMT/AMB e em Inovação e Empreendedorismo pela Stanford University Graduate School of Business (EUA). Atua como gerente de Qualidade de Vida e Saúde do Hospital Oswaldo Cruz.

Em outubro, além de São Leopoldo (3), Porto Alegre (4), terá Gravataí (26), Guaíba (26) e Sapiranga (27). Em novembro, recebem o Meeting Sesi as cidades de Santa Cruz do Sul (7), Montenegro (8), Pelotas (9) e Bagé (10). Para mais informações e inscrições pelo telefone numero 0800 51 8555.

Compareceram ao Meeting a Sra Marli Karin Wondracek (à direita), gerente administrativa da Alu-cek, e a Colaboradora da Alu-cek, Sra. Paola Pakulski Amaral.

 

30023466712_ccb455eb9e_o

30023474472_579073903c_o

 

 

Fontefiergs.org.br

 

 

Isenção de ICMS para geração solar

0

A partir do dia 01 de junho de 2016 entra em vigor o decreto de número 52.964, assinado pelo governador José Ivo Sartori, que beneficia os gaúchos com a isenção de ICMS sobre a mini e microgeração de energias limpas e renováveis para consumo próprio no âmbito do Rio Grande do Sul. Com a medida, o governo do Estado pretende estimular o uso em maior escala da chamada energia fotovoltaica, aquela produzida através de placas solares.

 

ban-presilha.lateral

 

Com a medida determinada pelo governo do Estado, não haverá mais a incidência da alíquota de 30% do imposto sobre o volume de energia produzido em uma residência ou ponto comercial. Por exemplo, uma casa que consome 150 kWh por mês, mas gera 50 kWh com um painel fotovoltaico, acabará pagando ICMS apenas sobre 100 kWh. O abatimento também vale para uma eventual sobra de energia que seja colocada na rede elétrica, o que permite ao cliente que está gerando obter créditos da sua distribuidora, que serão aproveitados quando consumir eletricidade da concessionária. Para ser contemplada pelo diferencial, a unidade microgeradora deverá ter potência instalada de até 100 kW, enquanto a mini poderá ter capacidade para produzir até 1 MW.

No Rio Grande do Sul, o secretário adjunto de Minas e Energia, Artur Lemos Júnior, argumenta que a isenção é um primeiro passo no sentido de difundir ainda mais a prática no Estado. O dirigente argumenta que, sem o incentivo, estima-se o retorno do investimento feito nos equipamentos de mini e microgeração em um prazo de 12 a 13 anos. Com o benefício, esse tempo cai para algo entre 7 a 9 anos, dependendo do consumo de energia.

O secretário de Minas e Energia Lucas Redecker explica que “o decreto ajudará em muito para que essa fonte de energia torne-se financeiramente viável e ganhe forte impulso na geração distribuída, tanto para usos isolados da rede como para aqueles conectados à rede de distribuição de energia elétrica”, afirmou.

Atualmente, o Rio Grande do Sul é o terceiro estado brasileiro em número de conexões de mini e microgeração distribuída de energia para consumo próprio. De acordo com o levantamento, realizado pela Aneel, o estado tem 186 conexões, sendo a maioria dos empreendimentos de energia fotovoltaica e eólica.

Em todo Brasil

Estamos atendendo a todo o Brasil com estruturas, acessórios fixadores e suportes para diversos tipos de telhados, utilizando perfis e acessórios em alumínio, que garantem alta durabilidade de toda a estrutura. Para conferir os nossos produtos especialmente desenvolvidos para a instalação de módulos fotovoltaicos acesse a loja virtual, Clicando Aqui.

Fonte:

Aprovado US$800 milhões para energia renovável

0

O novo Banco de Desenvolvimento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) aprovou o financiamento de um total de US$ 811 milhões a bancos e instituições para o investimento em projetos de energia renovável. O anúncio confirma as diversas declarações do presidente do banco, KV Kamath, afirmando que o primeiro financiamento da instituição financeira seria para renováveis.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) do Brasil recebeu o maior valor para investimentos, com total de US$ 300 milhões. A linha de crédito será usada para a geração de 600 MW de energia por meio de fontes renováveis. O banco Indiano Canara Bank vai receber US$ 250 milhões, sendo US$ 75 milhões reservados para a geração de 500 MW de energia renovável.

A companhia sul-africana Eskom Holding SOC Ltd vai receber o financiamento de US$ 180 milhões, que serão usados para a implementação de redes de transmissão e geração de energia renovável. A Eskom precisa melhor a sua rede de transmissão para poder suprir o aumento recente da capacidade elétrica no país devido a novas fontes de energia renovável. O financiamento também será usado para gerar mais 500MW em renováveis.

A empresa chinesa Shanghai Lingang Hongbo New Energy Development Co. vai receber US$ 81 milhões para financiar a geração de 100MW por meio de painéis solares.

Além do valor anunciado, o Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics deverá liberar novos fundos para investimento em projetos de energia renovável. A demanda por esse tipo de financiamento é alta em todos os países membros dos Brics, exceto a Rússia. A China e a Índia possuem as mais altas metas para uso de renováveis no mundo. A África do Sul e o Brasil também possuem objetivos muito ambiciosos em relação a geração de energia renovável.

 

Para conferir suportes e fixadores de módulos (placas) fotovoltaicos, acesse a nossa loja virtual, onde poderá ver diversos produtos de excelente qualidade que lhe ajudarão nas mais eficientes estruturas de módulos fotovoltaicos. Para acessar a loja virtual Clique Aqui.

 

 

Fontes:

ecodesenvolvimento.org

cleantechnica.com

Go to Top